sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

2015 e a tampa do caixão

Nova matriz econômica está de volta


Numa das semanas mais lamentáveis da história brasileira, fomos golpeados pelo STF bolivariano aparelhado pelo projeto de poder petista, que atropelou as funções da Câmara dos deputados e se tornou um novo poder que cria leis ao invés de aplicá-las. Eu tive o desprazer de ouvir na íntegra o julgamento do processo e perceber que a Dilma não sai de lá exceto por um cenário extremamente catastrófico para o Brasil, pois nem uma rejeição de 90% serve.

Agora há pouco, Nelson Barbosa, o pau-mandado da Dilmãe, tomou o lugar do natimorto Levy, que não fez absolutamente nada no tempo em que permaneceu, boicotado pelo próprio governo e também pela inaptidão política de defender suas idéias de uma forma mais sensata ao invés de repetir "CPMF" e "aumento de imposto" por um ano. Isso significa uma guinada à esquerda novamente, com Dilma cercada mais uma vez somente por puxa-sacos e comprados, que não terão coragem ou conhecimento técnico para questioná-la dos futuros absurdos e intervencionismos que ela certamente fará, tentando alterar a matemática básica do mercado e espantando de vez investidores.

O cenário agora é o mais propício para medidas ainda mais populistas e afrouxamento fiscal, que certamente irá resultar em mais inflação acompanhada de canetadas fortes contra o mercado, a iniciativa privada e investimentos, além de novas bolsas, pacotes de estímulo e distorções para agradar a massa ignorante e os que mamam nas tetas estatais (sindicatos, ONGs, MST e outros vermelhinhos).

Lamento muito de ver que o Brasil se tornou um péssimo lugar para nós investidores. Meu dinheiro hoje está basicamente em Tesouro Direto atrelado ao IPCA, que paga um rendimento real excelente. Esse foi o ano em que mais ganhei dinheiro em toda minha vida, porém, quase nada veio da bolsa. A maior parte veio de empréstimos, negócios com consórcios e de taxas absurdas da renda fixa. Esse dinheiro, em uma economia saudável, poderia estar sendo aplicado em start-ups, em tecnologia, em inovação, em produção, em qualquer coisa mais útil do que bancar os gastos públicos descontrolados do leviatã estatal em troca de juros pagos por todos nós, principalmente os mais pobres.

Continuo com a estratégia mencionada com Bitcoins nos últimos posts e estou estocando dólares, ainda mais depois de hoje. Não volto para a bolsa tão cedo, exceto por trades pontuais. Esse foi o ano que mais lucrei justamente por ter me tornado excessivamente avesso ao risco, e deu certo. Em um cenário como o nosso, a análise fundamentalista e técnica vai pra lata do lixo e tudo que resta é a análise política, totalmente imprevisível numa terra com Dilmas, Cunhas, Renans e Lewandovskys. Você analisa uma empresa, coloca seu dinheirinho lá e no dia seguinte sai uma MP destruindo o setor dela. Até mesmo a renda fixa está em perigo, com novas alíquotas de tributação, decisão totalmente irracional para esse momento.

Não existe saída além da queda de Dilma, e mesmo com isso, existe um vácuo gigantesco na nossa política a ser preenchido por pessoas competentes que façam o que é necessário, encarando toda a massa de resistência organizada pela esquerda, composta por "intelectuais" comprados, sindicatos, vagabundos (principalmente professores), cultura de aversão ao capitalismo de livre-mercado, que torna até mesmo a reorganização de escolas uma pauta inflada capaz de protestos violentos, invasões e difamações. Essa resistência é grande, é alimentada direto na fonte pela impressora de dinheiro e necessita de uma força política muito grande para enfrentá-la e principalmente escancarar para todo o povo o perigo que representam. Quem pode fazer isso hoje? Ninguém.

Esse é meu post de encerramento do ano, o fechamento das finanças eu farei somente em Janeiro. Ao mesmo tempo que financeiramente foi um ano muito bom por eu ter dançado conforme a música, foi um ano que irá marcar o Brasil como o ano do atraso e da destruição de valor promovida pelo Estado.

Obrigado a todos os visitantes do blog, são poucos mas são todos queridos. A nossa blogosfera carece de mais conteúdo relevante e acho que esse vácuo é muito mais fácil de ser preenchido do que o vácuo político brasileiro.

Feliz natal e um excelente ano novo para todos!

terça-feira, 8 de dezembro de 2015

[Bitcoins] Parte 3 - Conversão de moeda e cartão de crédito pré-pago

Olá aportadores,


Segue mais um da série de posts sobre Bitcoin.
Links para a parte 1 e 2:


[Bitcoins] Parte 1: Um novo modelo de moeda


[Bitcoins] Parte 2: Criando a carteira e transformando Real em Bitcoin


Vamos recapitular alguns conceitos básicos:
  • Bitcoin é uma moeda completamente digital e descentralizada, não regulada por nenhum banco central;
  • Bitcoin é uma moeda intrinsicamente deflacionária, ao contrário de todas as outras moedas do mundo. A quantidade a ser minerada é limitada e posteriormente ela será infinitamente divisível;
  • Você cria carteiras gratuitamente;
  • Você movimenta Bitcoins entre carteiras livremente; existe uma taxa muito pequena de "comissão" para os agentes da rede que validam a sua transação
  • Você adquire Bitcoins através de corretoras, em um funcionamento bem parecido com a compra e venda de ações;
  • Atualmente são poucos os estabelecimentos que aceitam Bitcoins.
Bom, se o Bitcoin por si só ainda não tem muita utilidade, porque eu o usaria?

Uma das melhores utilidades que eu enxergo para o Bitcoin hoje é como ferramenta de conversão de moeda. A partir do momento que você adquiriu Bitcoins, é muito fácil converter seu saldo Bitcoin para qualquer outro tipo de moeda, ou até mesmo para Ouro ou Prata. 

Conversão monetária

Existe vários serviços que funcionam como ferramenta de conversão monetária. Vou apresentar um deles aqui, o Coinapult. Outros similares são Uphold e Advcash.

O funcionamento básico é o seguinte: você transfere Bitcoins para a Coinapult, que serve como carteira digital, e a partir do site deles pode vender os Bitcoins e convertê-los para: Dólar Americano, Euro, Libra Esterlina, Ouro ou Prata. Um recurso interessante para lojistas e vendedores que querem aceitar Bitcoin mas temem a oscilação constante da moeda é a chamada carteira Auto-sell, onde ao receber Bitcoins nesse endereço de auto-sell, o saldo recebido é automaticamente convertido para uma das moedas mencionadas, evitando assim os riscos da flutuação constante.

Abrir a conta é bem simples, basta ir em Sign-up e preencher o formulário. Coloque um e-mail válido, pois o site irá enviar um link de confirmação.

Depois de criar a conta você já fica apto a receber Bitcoins na plataforma.


Se você enviar Bitcoins para a carteira informada, você pode vendê-los através do botão Convert e selecionar pra qual moeda você deseja converter. A calculadora pode te ajudar a saber com antecedência qual será o valor obtido.




Quando quiser converter de volta para usar os Bitcoins ou transferir para uma carteira mais segura, faça o processo reverso (Buy) e depois clique na carteira no menu superior para enviar os Bitcoins para outro lugar. Você pode conferir taxas e criar os endereços de auto-sell mencionados no menu de transactions.

Em https://coinapult.com/price você confere quais são as taxas cobradas pela plataforma para conversão de cada moeda.


OBS: não considero o Coinapult um site muito seguro para deixar o saldo lá. Coloquei ele aqui para fins didáticos. O Advcash e o Uphold possuem cadastros mais seguros, com verificação de identidade e maior segurança para esse tipo de transação. O Uphold permite conversão para muitas outras moedas também, mas ainda não o testei. Pelo Advcash você também consegue transformar em Dólar, Euro e outras, só não tem o Auto-sell.

Usar o Bitcoin como ferramenta de proteção cambial te permite:
  • Planejar uma viagem com mais facilidade. Você pode desde já começar a guardar uma parte do dinheiro em dólar (ou moeda X) através de uma dessas ferramentas e se proteger caso uma nova disparada da moeda aconteça.
  • Evitar a cotação do dólar das casas de câmbio, geralmente bastante superiores ao dólar comercial.
  • Evitar as tarifas dos bancos para conversão de moeda.

Cartão de Crédito Pré-pago em Bitcoins

Aqui pra mim é onde o Bitcoin brilha, ainda mais para nós brasileiros, um país de moeda fraca e impostos altos.
Existem serviços onde você pode adquirir um cartão de crédito com a moeda de sua preferência, com um saldo pré-pago. O melhor é o Advcash e ele funciona assim:


  • Você pode escolher entre ter um cartão puramente virtual ou um cartão físico. O cartão virtual você utiliza para fazer compras online apenas. O cartão físico é um cartão de crédito comum que chega na sua casa em no máximo duas semanas.
  • Você envia Bitcoins para sua conta Advcash e converte seu saldo para a moeda desejada.
  • Você usa o seu saldo para dar carga em um dos seus cartões de crédito.
  • Pode usar o cartão a vontade em qualquer lugar sem pagar IOF ou outras taxas locais!
  • Você pode inclusive utilizar seu cartão para compras em Real! O cartão converte automaticamente pelo câmbio normal, sem taxas ou surpresas.



Vejam todas as possibilidades que esse tipo de cartão oferece:

  • Fazer compras em dólar ou qualquer outra moeda sem IOF
  • Planejar uma viagem para fora do país adquirindo dólares em momentos de cotação baixa, sem casa de câmbio, sem taxas abusivas, sem surpresas, mantendo seu saldo em dólar pronto para ser usado a qualquer momento
  • Trocar a moeda local por uma moeda mais forte e utilizá-la nos gastos do dia-a-dia
  • Cartão pré-pago, permite controle total de gastos, dá até pra dar de presente pra alguém, controlar os gastos da família/filhos, etc
  • Viajar levando pouco dinheiro em espécie e utilizar o Bitcoin como ferramenta para converter seus reais em moeda X a qualquer momento de qualquer lugar do mundo da forma mais barata possível
Dessa maneira o Bitcoin se torna uma ferramenta de conversão de moeda prática, simples e MUITO MAIS BARATA que qualquer outra alternativa hoje.
A moeda digital oferece uma tecnologia disruptiva para alterar completamente o setor bancário no mundo todo, assim como os governos e seu monopólio de controle de moeda.

Por enquanto a série termina aqui, mas podemos ter novidades mais pra frente.

Espero que tenham gostado e que criem suas carteiras e cartões de crédito Bitcoin para utilizarem tudo que a tecnologia oferece.

Abraços!




quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Aberto o Processo de Impeachment


Agora vai?

Bolsa já está disparando lá fora... preparem-se para o maior turbilhão político das últimas décadas nesse mês.

Eu comemorei. É um passo. Petistas já estão surtados. Agora é hora de separar o joio do trigo e ver quem ainda defende a bandidagem.

terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Fechamento do mês nov/15

Olá aportadores,


O penúltimo mês do ano foi mais um longo, triste e tenebroso episódio pra economia (e até ecologia) brasileira e sua crise infinita que nos assola há mais de um ano e joga o país agora para a depressão. A recessão já ficou no passado.

Eu estou cansado já de tudo isso... de aguentar idiotas, de ver notícias imbecis sobre coisas irrelevantes toda vez que a merda cai no colo do PT, de retardados que nada entendem sobre economia e fazem longos textos defendendo mais amor, mais poesia, mais Av. Paulista fechada de domingo como solução pra todos os problemas.

Brasileiro é um povo idiota mesmo, completamente sem rumo e sem conhecimento. A massa de estudantes ignorantes fechando escolas em São Paulo com o apoio dos movimentos sindicais petistas é mais uma prova disso. Estão usando a molecada burra como idiotas úteis pra fazer um auê absurdo sobre um tema muito simples e pra tirar o foco de toda a merda que a Dilma fez durante o ano. Nem um pio sobre o corte no FIES, no Ciência sem Fronteiras, na verba pra educação. Agora o Alckmin quer reorganizar escolas de SP e fazem esse estardalhaço todo. Não sou PSDBista, acho o Alckmin um imbecil completo e oportunista, mas é extremamente óbvio o uso político dessa molecada na situação atual pra tirar o foco do PT. Na falta de um escândalo pra alardear da oposição, escolheram esse tema aí e foda-se. Os adolescentes estão se divertindo com tudo isso, podendo invadir escola, fazer bagunça e ainda posar de defensores da justiça. Hoje passei em frente a uma escola pública perto de casa (não invadida) e a rua inteira estava cheia de papéis no chão, parecia época de eleição. Chegando perto vi que eram cadernos rasgados. A molecada rasgou tudo e jogou na rua pra comemorar o fim das aulas. É essa gente que está agora posando de arauta da justiça porque o Alckmin quer readequar escolas.

Fiquei bastante surpreso com a prisão do André Esteves do BTG no meio do rolo. Não conhecia muito sobre a atuação do BTG com o governo, mas até então considerava uma instituição séria. É mais um exemplo de como os grandes bilionários brasileiros se envolvem com o Estado agigantado, poder político e a máquina de imprimir dinheiro e benefícios. Muito triste e mais um golpe na bolsa brasileira, que oferece cada vez menos opções interessantes e desvinculadas das sujeiras do governo.

O #ForaCunha se tornou #FicaCunha pra um proteger o outro. E estamos na seguinte situação:

  • Presidente do Executivo: suspeita de envolvimento no petrolão, o maior roubo da história da humanidade; cometeu crime de responsabilidade fiscal e quebrou o país pra garantir reeleição
  • Presidente da Câmara: corrupto prestes a ter o mandato cassado e com o poder de abrir processo de impeachment contra a presidente do Executivo. Está usando o futuro do país como arma para fazer chantagem e se proteger.
  • Presidente do Senado: também corrupto e envolvido nos mesmos crimes do presidente da câmara, porém aliado do executivo, que o protege e evita danos maiores a sua imagem para mantê-lo ajudando.
  • Judiciário: tomado por indicados do PT que obviamente estão lá para ajudar a afrouxar penas e auxiliar o partido a perpetuar-se no poder eternamente.
Essa é a realidade da democracia à brasileira. Tem como dar certo? Tem como resolver alguma crise nessa situação?


2015 será um ano para esquecer pra muita gente. Ironicamente, está sendo um ano extremamente lucrativo pra mim e vejo que os amigos aportadores também estão surfando na renda fixa e seus juros enormes. A crise do "governo dos pobres" aumenta o abismo entre a classe dependente de salário e esmolas e a classe investidora. O de cima sobe e o de baixo cresce.



Blábláblá, vamos ao resultado.


Aporte: R$ 2800,00
Rentabilidade do mês: 2,35%
Evolução anual: 21,32% :)




Estou sem ações. Fiz outro trade de sucesso no começo de novembro com ITSA4 e só. Meu dinheiro está investido em outras operações e esse mês de dezembro eu finalmente vou receber a rentabilidade acumulada desse investimento, cerca de 13% em menos de três meses. Nada mau!

Comprei alguns pré-fixados que estavam pagando cerca de 19% ao ano. Espero que a economia não piore a ponto disso ter sido um mau negócio, rs.

Estou pensando no que fazer agora nesse final de ano. Com a disparada dos juros do Tesouro novamente, estou pensando em pegar uma parte do dinheiro e deixar em um título IPCA semestral pra 2035 ou 2050. Uma espécie de mini-aposentadoria garantida com uma rentabilidade real mais a inflação pelos próximos anos. Vou pensar direito.

Bom, era isso. Até o próximo fechamento do ano!

quinta-feira, 5 de novembro de 2015

[Bitcoins] Parte 2 - Criando a carteira e transformando Real em Bitcoin

Continuando a série sobre Bitcoins, hoje vou mostrar como criar suas carteiras e adquirir Bitcoin com dinheiro real.

Uma carteira básica

O site https://blockchain.info/ fornece a carteira digital mais popular do mundo (saiba mais aqui), o processo de criação é seguro e muito rápido. Aproveite esse post e siga o passo-a-passo abaixo para criar a sua primeira carteira pelo site (é de graça e não precisa de dados pessoais):


1 - Clique em Get a Free Wallet Now:




2 - Preencha um e-mail válido e uma senha. Atente-se que a senha é irrecuperável. Não perca a senha, senão você pode perder o acesso a sua carteira e a seus bitcoins.


3 - Ao terminar o formulário, o site te fornece uma mnemônica de recuperação. Isso funciona como uma "senha 2". Se por acaso você perder a senha original, através desse conjunto de palavras você consegue acesso a sua carteira novamente. O recomendado é que você anote isso em um papel físico ao invés de armazenar de forma desprotegida no seu computador pessoal.


4 - Sua carteira já está criada! Acesse através do link enviado para o e-mail escolhido e você já pode receber e enviar bitcoins livremente!



Por medida de segurança, faça o backup da sua carteira conforme indicado no rodapé inferior direito, baixando o arquivo fornecido e protegendo-o em um pendrive, Dropbox ou algum lugar com risco baixo de roubo.

O endereço Bitcoin para receber pagamentos que aparece ali abaixo do QR Code pode ser passado livremente para quem você quiser. Dê uma explorada nas abas Enviar Dinheiro e Receber Dinheiro para entender todas as formas de troca de bitcoins que a ferramenta oferece.

Além do blockchain que é extremamente simples existem outras carteiras populares como: 

https://copay.io/
http://greenaddress.it/
https://electrum.org/
https://multibit.org/

Estou particularmente usando a Copay e gostando bastante, dá pra usar no celular e no PC e traz recursos de compartilhamento de carteiras (não usei ainda mas é bem legal).

Ok, criei a carteira, como transformar Reais em Bitcoins?

Comprando moeda digital

Bom, aqui o funcionamento é parecido com uma corretora de ações. Existem várias opções no mercado, e é importante observar que essas corretoras são todas muito recentes, maioria start-ups e por isso temos que tomar um risco redobrado por aqui. Minhas recomendações: procure saber a procedência da corretora através de pesquisas, não coloque muito dinheiro de uma vez e principalmente não deixe dinheiro parado lá. Converta logo para Bitcoin e transfira para uma carteira mais segura.

Como achar corretoras? Um bom caminho é pelo site Exchangewar.info, que mostra basicamente todas as corretoras do planeta e permite filtrar pela moeda desejada:



Usei a FoxBit e gostei, funcionou muito bem e é a mais barata do momento. Mande o dinheiro pra conta deles seguindo as instruções, o saldo aparece lá pro seu usuário e aí é só colocar uma ordem de compra de bitcoins. Como eu disse antes, assim que os bitcoins forem creditados, transfira para uma carteira de segurança como a Copay. NÃO DEIXE DINHEIRO NEM BITCOIN PARADO NA CORRETORA.

O processo de venda segue o fluxo reverso: você transfere da sua carteira pessoal pra sua carteira da corretora, coloca uma ordem de venda e espera creditar em reais, depois transfere para um banco desejado. Fique de olho nas taxas cobradas pelas corretoras.


Bom por hoje é isso. O próximo post será o mais interessante, vou mostrar utilidades práticas para o bitcoin incluindo como usá-lo como cartão de crédito internacional.


Abraços!



sexta-feira, 30 de outubro de 2015

Fechamento do mês out/15

Salve salve nação aportadora,


Outubro foi um típico mês do horrível ano de 2015, só notícia ruim no cenário político e econômico. Vocês já estão carecas de saber. Esse mês de novembro será muito importante para acompanharmos o desfecho da incrível novela Cunha vs Dilma e ver quem cai primeiro. Façam suas apostas.

Pelo menos pra mim foi um bom mês financeiramente. Eu consegui lucrar com o BBDC4, vendi a 24 e pouco, acho que acertei o timing, depois caiu e voltou pro patamar de 21 reais. Consegui também fazer um swing trade com ITSA4 de sucesso. Recomprei ITSA4 agora no final do mês e vou aguardar os resultados trimestrais pra ver o que acontece. Banco pra mim é a melhor opção da bolsa a médio e longo prazo.

Comecei com o pé direito também nos bitcoins apesar de só ter colocado mil reais lá, já está batendo 1250. Devia ter comprado mais rs. Mas estou estudando e continuando com as idéias para os futuros posts sobre o assunto, o próximo já está na metade.

No final ficou assim:

Aporte: R$ 2.231,75
Rentabilidade do mês: 3,46%
Evolução anual: 18,36%

Estou desanimado no trabalho, não tive ainda reajuste de salário esse ano e pelo que conversei, vai ficar pro ano que vem. Culpa da crise. Mas se continuar a palhaçada vou ter que procurar outro emprego. Meus aportes estão cada vez mais suados e difíceis e todas as minhas contas fixas subiram acima da inflação de 10%. Os investimentos esse ano vão muito bem, mas eu tenho que separar o salário vs. a renda passiva para que eu não acabe acomodado e ganhando menos do que eu poderia por já ter uma parte da renda vindo dos investimentos de forma passiva.

Eu acredito que esse ano eu consigo cumprir a minha meta estabelecida de rentabilidade anual PELA PRIMEIRA VEZ! Estou muito feliz com essa possibilidade! Um dos efeitos dessa crise é apertar quem está abaixo da pirâmide mas também ajudar muito quem tem dinheiro sobrando pra investir e surfar nos juros estratosféricos da renda fixa. É a divisão social aumentando graças as burradas do governo como sempre.

Renomeei os elementos do gráfico pra ficar mais claro o que significam no patrimônio



Acho que é só isso.

Abraços!


terça-feira, 20 de outubro de 2015

[Bitcoins] Parte 1: Um novo modelo de moeda

Olá aportadores,


Com esse post dou início a uma série de posts sobre Bitcoins. O objetivo é inicialmente explicar o conceito da criptomoeda, depois mostrar formas de adquirí-las, usá-las e debater idéias de como aproveitar o potencial delas para formação de patrimônio.

Meu último post sobre sonegação e o peso do Estado me deram vontade de compartilhar ainda mais o que eu venho lido nos últimos anos sobre a moeda e minhas experiências pessoais.


O que é Bitcoin?


O Bitcoin é uma moeda descentralizada totalmente virtual e globalizada. A plataforma Bitcoin, além de armazenar as carteiras e o dinheiro, também funciona como uma rede de pagamentos sem a necessidade de intermediários.

O grande "lance" do Bitcoin é a tecnologia por trás que cria uma rede mundial onde todas as transações são registradas em diferentes pontos da rede em uma espécie de livro-razão (blockchain) compartilhado. Se eu mando dinheiro de A para B, isso não fica registrado somente em um único lugar e sim na rede inteira, garantindo a integridade da transação sem a necessidade de um banco central que tenha o controle completo sobre o sistema financeiro.
As carteiras virtuais são 100% anônimas e um único usuário pode ter quantas carteiras desejar. Você inclusive pode fazer parte da rede se tiver um bom PC em casa, para minerar novos bitcoins e também validar novas transações (e receber uma pequena comissão por isso).

A moeda foi criada no intuito de simular um recurso escasso real e finito, como o ouro. Para isso, existe um limite máximo de 21 milhões de moedas digitais que poderão ser mineradas. A dificuldade de mineração é exponencialmente mais complexa e estima-se que a última moeda será minerada somente em 2140 (e hoje existem cerca de 13 milhões de moedas mineradas). Pense nos números primos. Se torna cada vez mais difícil de achá-los quanto maior for o número. 

Toda a plataforma é open-source e não existe uma entidade central no controle. A mineração hoje exige máquinas robustas que ficam o tempo todo processando o algoritmo central do Bitcoin que gera novas moedas. O custo doméstico de deixar uma máquina comum ligada fazendo isso já não compensa o custo da energia elétrica necessária para a operação, sendo mais fácil participar de redes maiores emprestando poder de processamento do seu computador (e recebendo menos também).

Mas você não precisa participar da rede como minerador para usar Bitcoins. Na verdade você não precisa de muita coisa além de criar uma carteira virtual e utilizá-la através de algum site ou app específico.

Quanto vale um Bitcoin?

O valor da moeda é totalmente baseado nas leis de livre-mercado, ou seja, o Bitcoin hoje vale aquilo que os seus usuários estão dispostos a pagar na compra e receber na venda.

Eis um gráfico mostrando a evolução da cotação, em dólares:


Pelo gráfico percebemos um grande boom em 2013-2014 (época que o assunto bombou) e depois um declínio progressivo até chegar em uma fase de estabilização em 2015.

O que significa o Bitcoin nos dias de hoje?

O Bitcoin é a moeda dos sonhos de qualquer um cansado da interferência governamental na economia e da moeda sem lastro baseada em divida que existe hoje no mundo todo. O Bitcoin emula uma moeda deflacionária e finita, porém infinitamente divisível (hoje o máximo de decimais é 8 mas pode ser alterado). Em outras palavras: o Bitcoin foi criado para não existir nova emissão de moeda além do limite, apenas a valorização da moeda atual, o que permite o acúmulo de patrimônio e sua valorização sem a necessidade de investimentos e juros. Claro que a valorização só virá com a massificação do uso de Bitcoins pelos agentes do mercado, coisa que ainda caminha em passos lentos, mas progressivamente está se disseminando na economia.

Em países de moedas fracas como Venezuela e Argentina (e também na Grécia em épocas de fechamento de bancos), o Bitcoin serve como alternativa de proteção de patrimônio completamente livre das garras do Estado e acessível de qualquer lugar do mundo. O governo não tem como saber seu patrimônio em Bitcoins, não tem como saber o que você está fazendo com o dinheiro e em que lugar do mundo esse dinheiro está sendo usado, pois tecnicamente ele não existe, são apenas bytes se realocando de endereços também virtuais. Bytes que valem como moeda de troca por produtos e serviços.

Riscos do Bitcoin

Bitcoin está sujeito a fraudes e vulnerabilidades de segurança de seu protocolo assim como o Internet Banking do seu banco normal. Houve um problema grave em um dos sites mais famosos de negociação de Bitcoins, que armazenava as chaves de seus usuários internamente em seus servidores que foram hackeados. O ideal é usar uma plataforma que permita você fazer o backup de sua carteira e que não armazene sua chave privada em seus servidores, minimizando os riscos. O foco desse texto não é entrar na parte técnica, mas é bem fácil achar material na internet explicando o conceito técnico da criptografia envolvida nos Bitcoins.

Problemas atuais

O Bitcoin precisa ainda superar as barreiras de entrada para pessoas leigas entenderem como funciona a moeda e quais são suas vantagens. Se para nós aportadores não é tão simples imagina explicar para o seu Zé da padaria que ele pode começar a aceitar como forma de pagamento uma moeda digital que aparece ali na tela do celular dele. É complicado mas assim como o e-mail, é questão de melhorar a interface com o usuário final e criar um efeito de rede para popularizar a moeda.

A cotação oscilante também é um problema para quem quer receber em bitcoins mas não quer sofrer com a instabilidade da moeda, afinal ainda é muito difícil receber bitcoins e comprar coisas também com bitcoin sem antes convertê-los para a moeda local. Felizmente já existem corretoras de bitcoin que, quando uma nova quantia Bitcoin cai na sua carteira, ela automaticamente já vende e deixa o saldo na sua carteira em uma outra moeda como dólar ou euro.

Existe também o problema de falta de segurança jurídica (segurança x liberdade). Isso é bem complicado pois mais segurança jurídica provavelmente irá exigir no mínimo uma identificação nominal de quem é o detentor da carteira X, abrindo espaço para a famigerada receita federal.

Soluções atuais

Trabalha com TI e deseja fazer uns freelas para aumentar sua renda? Vende produtos virtuais como e-books, relatórios? Recebe doações para manter algum site/projeto? Com Bitcoin você pode fazer serviços para qualquer lugar do mundo e receber em Bitcoin sem a necessidade de pagar taxas bancárias, converter moedas, IOF, declarar imposto, emitir nota e etc.
Quer contratar pessoas de qualquer lugar do mundo para fazer serviços? Bitcoin. Inclusive dependendo do tipo de serviço prestado você pode criar uma empresa completamente virtual, que recebe em Bitcoin e paga funcionários em Bitcoin.

Quer ver ficar mais interessante? Quer viajar pros EUA, Canadá, Europa, sem precisar converter sua moeda em casa de câmbio ou pagar IOF no cartão de crédito? É possível ter cartões de crédito pré-pagos com Bitcoin! Você compra Bitcoin em reais e usa a moeda digital para carregar um cartão em dólar por exemplo, pagando a cotação do dólar comercial e evitando taxas bancárias e impostos. Mais seguro do que levar dinheiro em espécie e permite que você faça cargas fracionadas aproveitando as quedas do dólar ao invés de arriscar fazer compras e aguardar a cotação no fechamento do cartão.

Você também pode ocultar seu dinheiro fora do radar bancário. É um dinheiro que ninguém nunca vai acessar sem a sua chave privada e senhas. Pense nas possibilidades para impostos, heranças, divisão de bens em divórcios... um dinheiro que ninguém tem como saber que você tem. Claro que essa liberdade também permite vários tipos de crimes, e aí vai da moralidade de cada um.



Bom, esse foi o post introdutório. Os próximos serão direcionados a como abrir sua carteira, comprar moedas em corretoras/sites de venda direta e aproveitar os recursos que eu mencionei aqui. Mandem dúvidas e sugestões nos comentários.


Abraços!



segunda-feira, 5 de outubro de 2015

Sonegar é preciso (e necessário)

Viver no Brasil não é para amadores, definitivamente. A máquina estatal em 2015 mostra seu peso colossal da forma mais clara dos últimos anos, mostrando como nosso Estado é inchado, devorador de recursos, burro e ineficiente. O noticiário recente mostra que o governo brasileiro é um buraco negro que consome todas as nossas riquezas mas cuja sede é insaciável, e o encolhimento necessário para que o país possa voltar a respirar não está nem sendo cogitado como alternativa.


A curva de Laffer


Esse vídeo mostra como a carga tributária pode inverter sua função e começar a atuar como um freio na economia, diminuindo o potencial da própria arrecadação estatal. Onde será que o Brasil está nessa curva? E a influência dos juros e inflação? E o custo do cálculo dos tributos? Não é difícil perceber o quanto potencial tem o país e o quanto disso é completamente imobilizado pela complicação tributária e jurídica, além do custo do capital para novos empreendimentos e o risco elevado demais comparado ao rendimento pago pela renda fixa.

Mas será que os políticos brasileiros tem noção disso?

Joaquim Levy, 08/09/2015: “Em relação aos países da OCDE, a gente tem menos impostos sobre a renda, sobre a pessoa física do que na maior na parte dos países da OCDE. É uma coisa a se pensar”.

Aqui, o ministro do Bradesco, elogiadíssimo pela imprensa por ser um grande economista, diz uma merda intelectualmente desonesta, olhando apenas para a alíquota do IR sobre pessoa física e esquecendo que a carga tributária total em relação ao PIB daqui é 35,7%, a maior da América Latina. Chile, Canadá, EUA, Suíça e outros países da OCDE possuem carga bem inferior e oferecem serviços públicos de qualidade muito superior a nossa. É uma mentira, característica marcante do governo, para tentar convencer a parcela ignorante e esquerdistas da população que podemos aumentar ainda mais os impostos, ainda mais sobre os "mais ricos" (aqueles que ganham mais de R$ 4600 de acordo com a tabela do IR, nunca atualizada corretamente com a inflação, o que já se configura como um imposto extra ignorado pela mídia).

Marcelo Castro, novo ministro da saúde, no dia da sua posse, 02/10/2015: 


O novo ministro da Saúde, Marcelo Castro (PMDB), defendeu a recriação da CPMF (Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira) nesta sexta-feira (2) logo após ser anunciado como o novo ocupante do cargo. Castro quer que a CPMF seja "permanente". Ele disse que o tributo é o "melhor imposto que existe", que a população "não vai nem sentir" o impacto do novo tributo e que a sociedade estaria disposta a fazer esse "sacrifício" para ter mais qualidade na saúde.
O nome de Marcelo Castro como novo ministro da Saúde foi confirmado pela presidente Dilma Rousseff (PT) na manhã desta sexta-feira. Ele faz parte da cota do PMDB que ampliou a sua participação no governo da petista. De seis ministérios, o PMDB passou a ocupar sete. Castro entrou no lugar do petista Arthur Chioro.
Ao falar sobre a necessidade de obter mais recursos para a Saúde, Castro defendeu a recriação do novo tributo. "A CPMF é o melhor imposto que existe. Porque ele tem uma baixa alíquota, ele é 'insonegável'. Ele não gasta nada para ser arrecadado. É [custo] zero para ser arrecadado e arrecada um volume grande sem onerar ninguém", disse Castro.
O novo ministro, que é aliado do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), disse que a população não vai sentir os efeitos da CPMF. "Se você chegar para um trabalhador que ganha R$ 1 mil e dizer que ele vai contribuir com R$ 2 para poder ter direito a ter uma saúde melhor Acho que todo brasileiro estaria disposto a contribuir. Não sente", afirmou.
Castro defende que a nova CPMF tenha uma alíquota de 0,20% sobre movimentações financeiras. Até ser extinta, em 2007, a alíquota da CPMF era de 0,38%. "Nossa proposta é continuar com a mesma alíquota de 0,20% e arrecadar o dobro, vamos cobrar no débito e no crédito", disse.
Castro diz entender que o novo imposto seria "impopular", mas afirmou que o melhor é que o imposto perdesse o caráter "provisório" e fosse permanente. "A minha tese, o meu ponto de vista, não é do governo, é que ele seja permanente", disse Castro. Segundo ele, o governo federal ficaria com 50% do valor arrecadado e o restante seria dividido igualmente entre Estados e municípios.

Esse aqui mal chegou e já escrachou a inteligência do brasileiro com o papo mais mentiroso e oportunista possível. Primeiro quer que o imposto seja permanente, depois diz que não será sentido pela população (agora temos impostos invisíveis que arrecadam mais de R$ 30 bilhões por ano?), mas o melhor fica pro final: numa tentativa de fazer comédia ou realmente na fé absoluta que está lidando com uma população composta por retardados, ele defende que a alíquota seja de 0,2%, porém que seja bitributada na fonte e no destino. É a canalhice atingindo níveis inacreditáveis. O débil mental tem idéia do impacto de mais esse imposto em todo o sistema? O efeito inflacionário? A recessão ainda maior que isso vai colocar o país? E ainda é um imposto para alimentar um dos piores buracos negros comedores de recursos: a saúde pública. Você pode jogar trilhões ali e o resultado será o mesmo, apenas desperdício e o dinheiro indo parar na mão de meia dúzia de parasitas.


Sonegue o quanto puder. Não peça nota fiscal. Largue o CLT e vire PJ pelo Simples Nacional se possível. Tire o máximo de recursos da mão do governo e administre você mesmo. Utilize todos os recursos possíveis para não dar 1 centavo do SEU dinheiro na mão dessa corja de vagabundos parasitas. Compre dólares, bitcoins, ouro, qualquer coisa para proteger seu patrimônio desses demônios. O Brasil é a vida no modo Hard, então jogue com os recursos que tem e lembre-se que o governo é o seu pior inimigo.

quarta-feira, 30 de setembro de 2015

Fechamento do mês set/15


Mês passado eu comecei o post dizendo que agosto era o pior mês do ano, mas setembro já conseguiu superar seu concorrente numa boa.

A sangria dos ativos não acaba nunca, os Fundos Imobiliários sofrendo com rompimentos de contrato, renegociações do valor do aluguel para baixo e valor dos títulos perdendo feio para a renda fixa e Tesouro, que apresentou uma volatilidade monstruosa nas últimas semanas, ficando com o mercado suspenso por vários dias seguidos. Quem já tinha dinheiro lá, se vender agora sai no prejuízo (exceto SELIC que não perde valor). Pra médio e longo prazo, hora de comprar mais TD e aproveitar a farra dos juros estratosféricos. A questão é: até onde vai a crise? O dólar disparou para valores jamais vistos na história do real e alguns dizem que a nossa bolsa já está muito barata para os gringos. A verdade é que ninguém vai se posicionar no Brasil enquanto a Dilma for presidente da república e ponto final. A reforma ministerial que deveria ser focada em corte de gastos e demonstração de esforço para reduzir o peso do custeio estatal nas contas públicas se transformou em distribuição de agrados para partidos corruptos apoiarem o governo em troca de poder, e Dilma direciona todos seus esforços não para salvar a situação do país, mas para garantir a manutenção do PT no poder pelo tempo que for possível para que continuem a pilhar o Estado o máximo possível. O noticiário político e econômico é NOJENTO e me dá ataques de gastrite a cada ameaça de novos impostos, aumentos da gasolina, luz e inflação desenfreada. A economia brasileira está em processo agudo de se transformar em PÓ com uma moeda sem valor e em breve em rota de hiperinflação pois não existe outra maneira desse governo arrumar a casa a não ser imprimindo moeda. Esse mês também vimos uma demonstração clara de como o PT é um câncer e se alastrou no poder judiciário também, com manobras para melar a operação Lava-Jato e com ministros extinguindo o financiamento privado de campanha, plano do PT desde o começo para se garantir eternamente na política e enfraquecer todos seus adversários.
Estou absolutamente cansado, assim como vejo toda a comunidade de blogueiros dessa merda toda, de me esforçar durante anos para conseguir um patrimônio sólido e ver tudo virar pó nas mãos de um conjunto de PSICOPATAS que estão no poder e vivem 24 horas por dia vomitando impostos, leis inúteis e burocracia em cima de um povo que quer apenas trabalhar e garantir uma vida com o mínimo de conforto.

Bom, vamos aos números.

O aporte desse mês foi mais elevado que a média do ano pois ao contrário do governo eu aumentei a minha meta de superávit, cortei gastos desnecessários, diminui drasticamente algumas despesas e estou em busca de novas fontes de renda. Mesmo assim a queda brutal da bolsa e dos FIIs afetou negativamente o resultado final.

Aporte: R$ 3723,00

Rentabilidade do mês: -0,44%

Vendi todos os meus FIIs pois surgiu uma nova oportunidade de negócio e eu precisei alavancar muito dinheiro para garantir uma rentabilidade de +12% em 1 ou 2 meses. Se tudo der certo, no final de outubro resgato o valor investido e esse rendimento, ou no mais tardar em novembro. A carteira de FIIs não estava performando bem e o custo de oportunidade não tinha comparação. Quando resgatar essa quantia, caso os juros do Tesouro continuem estratosféricos irei aumentar minha alocação.
Continuo em BBDC4, minha única ação no momento, a um PM de 23,30. Vou aguardar até o final do ano pelo menos para ver onde vai parar. 








segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Fechamento do mês ago/15

Agosto foi o pior mês do ano. Cagou geral. A economia está em queda livre pro buraco. O dólar custa um rim, a bolsa desabou, os juros do Tesouro dispararam pra estratosfera e o país segue na crise mais aguda dos últimos anos. Todos os políticos de alto escalão estão apenas lutando pela própria sobrevivência, o judiciário está bastante aparelhado e as instituições estão desacreditadas como instrumentos viáveis para arrancar essa corja de demônios do poder.

Meu aporte foi ridículo mas são gastos sazonais com o carro dentro do esperado.
Como meu capital alocado em ações é pífio, não sofri muito com os efeitos negativos do mês, visto que os FIIs não oscilaram muito.

Aporte: R$ 780,00

Rentabilidade do mês: 0,23%

Rentabilidade desconsiderando o aporte: -0,45%



Estou com BBDC4 em carteira com PM de R$ 25,80. Abaixo de 22 eu compro mais. Meu palpite é que os bancos vão continuar a performar muito bem mesmo com a crise toda e a idéia é carregar pro longo prazo. Esse mês alguns CDBs venceram e eu estou aportando forte em Tesouro Direto IPCA, surfando nesse tsunami de contas públicas deterioradas.


Era isso.








quarta-feira, 19 de agosto de 2015

16 de Agosto: eu fui

Olá,



Fui no dia 16 participar das manifestações da Paulista. Muito parecida com a manifestação de março, porém bem + focada em pedir impeachment da Dilma. Estava um pouco mais fácil de circular longe dos carros de som dos movimentos que organizaram o protesto, diferente de março, porém naquela época a ciclovia da Av. Paulista ainda estava em obras e aquela área do meio estava interditada, atrapalhando bastante a circulação. Tentei me aproximar do vão do MASP pra ver de perto algumas das pessoas mais famosas do meio, mas estava impossível pelo tamanho da multidão.

A realidade é que de março pra cá a situação piorou a um ponto que o Brasil se tornou um inferno. Não existe nenhuma esperança de que algum político vai conseguir consertar a destruição causada pelo PT e seus partidos aliados. O noticiário sobre política é uma tragicomédia diária de como o Estado brasileiro comanda as nossas vidas sob um loteamento completo de bandidos e interesseiros. O noticiário sobre economia é um show de horrores de um governo cujo único objetivo é tentar se manter no poder a qualquer custo, protegendo meia dúzia de movimentos sociais patrocinados que estão prestes a ir às ruas amanhã em defesa da inflação, desemprego, recessão, corrupção e cortes em direitos trabalhistas. O Facebook está repleto de idiotas compartilhando coisas mais idiotas ainda sem conhecimento algum sobre economia e focando em coisas irrelevantes como igreja e maconha (para o meu pesar ainda maior, vários professores de história com esse perfil). Para nós investidores, a nossa bolsa está a mercê do cenário político, com ações tomando porradas monstruosas (vide recentemente os bancos) quando especula-se mais intervenções, empréstimos subsidiados, mais impostos sobre lucros.

As últimas semanas foram catastróficas para quem ainda tinha uma pequena esperança de que Joaquim Levy seria o ministro que botaria ordem na casa. Acabou. O plano de superávit já era, a máquina estatal continua inchando sem parar e agora o governo volta a adotar as políticas do Guido Mantega, enterrando de vez qualquer esperança de credibilidade.

Ironicamente na semana passada sofri um assalto na porta do meu trabalho, na hora do almoço, com um posto policial a duas quadras dali. Colocaram uma arma na minha cara e tive que entregar meu celular pra não perder a vida de bobeira. A sensação de impotência brutal com tudo que vem acontecendo no país veio com força total. O Brasil não tem mais salvação no curto e médio prazo, quiçá no longo. A quantidade de transformações morais, éticas, políticas, econômicas, estruturais, educacionais, organizacionais que seriam necessárias pra promover uma mudança verdadeira e positiva não aparecem nem como luz no fim do túnel. Aqui é o país da malandragem, da bandidagem, do Estado todo-poderoso vomitando uma quantidade sem fim de leis, de sindicatos piores que o PCC, de artistas mamando em tetas estatais, de uma presidente com 7% de aprovação e a imprensa comprada em silêncio absoluto.




É o fim... estamos abaixo do volume morto.

segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Por quê os ricos elitistas amam o Haddad

Quem vive, trabalha ou frequenta a cidade de São Paulo já percebeu o desastre completo que tem sido a gestão do prefeitão Fernando Haddad. Odiado pela maior parte do eleitorado e com uma díficil tarefa pela frente se quiser se reeleger, o Haddad Tranquilão aparenta não se preocupar em administrar a cidade para todos os seus habitantes e optou por governar apenas para agradar a meia dúzia de babacas que o elegeram.

Mas quem são essas pessoas que elegeram o prefeitão? Universitários, galera de humanas, cicloativistas, feminazis que não precisam de creche, maconheiros metidos a filósofos e poetas, marxistas, usuários de rap, defensores do funk, vagabundos e toda a corja do que há de pior na cidade de São Paulo. Em sua maioria, quem gosta do Haddad são justamente os ricos que gostam de se passar por pobres para poderem ofender outros ricos. A contradição ambulante de uma geração alienada por redes sociais mas que acredita entender algo de economia, engenharia de tráfego, urbanismo e administração ao ler Carta Capital e ouvir o professor da faculdade paga com dinheiro público.



Haddad transformou a cidade de São Paulo em um imenso laboratório de testes para suas teorias estúpidas. Foi eleito com a ajuda do Lula, pois veio como a maioria das crias do PT de lugar nenhum após fazer um trabalho completamente medíocre no Ministério do Planejamento. Em sua campanha eleitoral cercada de efeitos especiais, vendeu a idéia do Arco do Futuro. Logo após vencer a eleição, abandonou a idéia alegando falta de recursos. Pura balela. A idéia sempre foi estapafúrdia e serviu apenas como promessa furada de campanha eleitoral. Haddad se elegeu para fazer o que os petistas sabem fazer melhor:


  • aumentar drasticamente os impostos para inchar ainda mais a máquina pública da cidade que sustenta o país, enfiando no rabo dos proprietários de imóveis um aumento escorchante do IPTU (e consequentemente aumentando a inflação geral)
  • gastar como se não houvesse amanhã, ignorando a matemática e gestão de recursos para endividar a prefeitura com déficits históricos acompanhados de redução de gastos com creches e educação
  • governar apenas para seus eleitores e para os movimentos sociais financiados pelo petismo, dialogando com o MTST, grupos sociais de jovens comunistas e amigos petistas
  • remover do bolso dos que produzem para distribuir para os vagabundos parasitas eleitores do PT
Além de ser um completo imbecil, louvado apenas pela galerinha progressista odeio-carro-vamo-andá-de-bike-mamãe-lava-minha-cueca, Haddad mostra que está pouco se f*dendo para o bem-estar da população, utilizando de seu tempo apenas para criar as famosas ciclofaixas desertas, superfaturadas e malfeitas, enquanto pobre trabalhador que mora na zona leste e trabalha no centro sofre cada vez mais com a superlotação dos ônibus (já que o prefeitão emagreceu a população ao decretar que a lotação máxima por metro quadrado de um ônibus agora permite mais pessoas).

Haddad é defendido por todos os filhinhos de papai metidos a intelectuais que nunca leram um livro mas acham o prefeito o máximo, e convenhamos: Haddad tem todas as características que convencem essa ala estúpida da sociedade. Posa de rebelde, aumenta impostos, favorece uma minoria rica que mora perto do trabalho e tem condições de ir e voltar de bicicleta, dialoga com movimentos sociais e pasmem, grafita muros.



A última grande novidade do prefeito pra variar não foi nenhuma obra, e sim mais uma restrição daquelas que causam orgasmos nos maconheiros da USP: reduzir a velocidade nas marginais para 50km/h. É uma daquelas medidas feitas somente pelo achismo e teoria de um prefeito que busca enfiar uma trolha no c* do pagador de impostos cada vez mais, tornando a cidade de São Paulo um inferno estressante onde passar de 50km/h nos poucos momentos que você trafega por essa merda sem trânsito pode te render uma multa de mais de 500 REAIS. 500 REAIS, sem ter ferido ninguém, sem ter quebrado nada, simplesmente por não ter obedecido uma regra defecada pela vontade arrogante e prepotente do prefeito adorado pelas feministas que não raspam o suvaco. 

Haddad tem uma obsessão por aumentar os impostos, inchar a máquina pública e arrombar o orçamento da cidade, uma versão moderna do ódio marxista disfarçado de progressismo. Ele é o ápice da estupidez petista, refletido em um político que agrada somente aos riquinhos que gostam do pobrismo, se consideram superiores ao povo trabalhador e ignoram a economia e os prejuízos causados por essa gestão medonha.

sábado, 1 de agosto de 2015

Fechamento do mês jul/2015

Saudações!



Julho foi mais um mês sem muitas novidades nos investimentos. A alocação em renda fixa está rendendo excelentes frutos. Desde o começo do ano meu patrimônio cresceu aproximadamente 15%, nada mau para um ano de crise. Porém já estou me movimentando e pretendo começar a dar tiros curtos em algumas ações, começando essa semana com BBDC4.
Esse dólar monstruoso continua amedrontando os brasileiros pobretões que sonhavam em viajar pra Miami (eu) e perderam o bonde de comprar dólar ano passado a um patamar abaixo de 2,50. Estou bem triste, principalmente com meu recém-adquirido Playstation 4, é absurdo demais ter que gastar R$ 250 em um jogo novo. País de terceiro mundo com moeda fraca é uma merda.

Os juros aparentemente não irão subir mais do que 14,25%, mas tudo pode acontecer. Agora que a meta fiscal já foi abandonada, dá a impressão que a economia brasileira é um barco sendo lentamente engolido por um redemoinho, enquanto o capitão apenas observa sem tomar nenhuma ação. Aliás o capitão só está preocupado em salvar a própria pele... de qualquer forma, para nós investidores é a hora de criar alicerces sólidos para aproveitar esse juro gigante no maior prazo possível.

Na vida pessoal meu namoro deu uma estagnada brutal. Não sei se isso acontece com a galera aqui, mas eu não consigo me empolgar por muito tempo em um relacionamento, até porque tive experiências passadas bem ruins. A coisa esfria e eu sinto vontade de ficar solteiro de novo. Acho que sou muito insensível rs. Mas por enquanto ainda está tudo bem, é apenas o fim da paixonite inicial. A idéia de casar não me empolga nem um pouco. As briguinhas me assustam. Tenho medo de me ver preso em um relacionamento de merda. Até o Kaká está se separando daquela gostosa. Nenhum relacionamento de hoje em dia dura muito. Para nós aportadores é ainda pior, pois a maioria dos casais continuam juntos apenas para sobreviverem já que estão atolados em dívidas e dependem dos dois salários para continuarem unidos. Nós que somos mais independentes financeiramente não temos esse tipo de amarra, então se a relação não está boa não há nada que nos prenda.

Meu salário de PJ está fazendo sobrar cada vez menos dinheiro no final do mês. Estou triste. Eu ganhava bem menos anos atrás e conseguia aportar bem mais.

O blog está basicamente em coma faz meses. Eu tenho vontade de criar posts novos mas o tempo tem sido ocupado com outros assuntos, principalmente novas tecnologias que estou aprendendo pra me qualificar melhor no trabalho. Mas vou tentar postar mais a partir desse mês.

Vamos aos números!

Aporte: R$ 2900,00

Rentabilidade do mês: 2,15%
Rentabilidade desconsiderando o aporte: 1,30%



A empreitada que eu fiz nos últimos três meses com outras pessoas foi um sucesso que rendeu 3% a.m. e acabou agora. Não posso dar muitos detalhes do que foi infelizmente. Existe a possibilidade de conseguir investir nisso novamente em breve. De qualquer maneira, o dinheiro desse investimento foi pra corretora e vou distribuir progressivamente em ações, FIIs e TD.

Acho que era isso.

Abraços!

domingo, 12 de julho de 2015

Fechamento do mês jun/2015

Olá, desculpem o atraso esse mês... estava bastante enrolado e acabei adiando o fechamento do blog.

Fiz um aportão de R$ 8600 em junho graças ao meu FGTS que eu consegui sacar depois de 3 anos sem carteira assinada (trabalho como PJ). Gastei uma parte em coisas pessoais e viagens pra me divertir um pouco e ainda sobrou bastante. Meus aportes nos meses seguintes acredito que sofrerão uma redução considerável vide aumento de gastos recorrentes e salário que ainda não foi reajustado esse ano. Vou ter que discutir com o chefe pois estão enrolando pra reajustar o salário justamente no ano que a inflação beira os 10% a.a.

Os FIIs continuam subindo (achei que iriam cair com a alta da SELIC). Acredito que essa onda de alta de juros esteja perto do fim. Estou estudando de comprar dólar e também comecei a ler bastante sobre os Bitcoins, que possui finalidades muito interessantes, além de ser uma forma de diversificar a carteira em tempos de crise e moeda fraca, mas ainda não comprei nenhuma moedinha virtual.

Aporte: R$ 8600,00

Rentabilidade do mês: 3,92%
Rentabilidade desconsiderando o aporte: 1,32%




Abraços!

sexta-feira, 29 de maio de 2015

Fechamento do mês mai/15

Maio foi um mês ruim para algumas ações, bom para outras, e a renda fixa continua a brilhar nesse mar de aumento generalizado de impostos e cortes de gastos em áreas cruciais para o desenvolvimento a longo prazo. Mais um mês tomado por discussões inúteis levantadas por uma ala de jornalistas imbecis defensores de bandidos e parlamentares vagabundos que se acham porta-vozes de algum tipo de minoria. Agora além do desarmamento civil querem proibir as facas. Puta que pariu. Está cada vez mais complicado viver no Brasil. Eu não consigo entender como as pessoas ainda pedem por mais Estado se intrometendo na vida delas, quando o Estado falha miseravelmente em atendê-las em todas as áreas básicas. Bom, talvez eu entenda melhor com o recém-chegado livro Pare de acreditar no governo, leitura garantida do mês de junho.

O mês teve uma queda forte no FII XTED11, pois a Peugeot vai desocupar em breve um dos imóveis do portfólio, e enquanto houver vacância o FII vai pagar menos proventos mensais, além da probabilidade do imóvel ser alugado por um valor mais baixo do que o antigo inquilino. Bom, eu comprei um pouco mais pra diminuir o PM e vou deixar a grana quieta lá. Meu plano com os FIIs é de longuíssimo prazo, para que no futuro eu mantenha uma rentabilidade alta em períodos de juros menores.

Números do mês:


Aporte: R$ 3650,00

Rentabilidade do mês: 1,58%
Rentabilidade desconsiderando o aporte: 0,46%


Estou sem ações! A grana na corretora está toda em FIIs e um FIP!
Pretendo retomar a carteira em julho!

Abraços!



segunda-feira, 4 de maio de 2015

Fechamento do mês abr/15

Desculpem o atraso. Fiz uma cirurgia para correção de miopia e passei o feriado de molho. Agora já estou enxergando um pouco melhor e posso fazer o post! Rs!

Não houve aporte esse mês justamente por causa da cirurgia em questão, porém foi um excelente mês!

Aporte: R$ 0,00
Rentabilidade do mês: 2,02%

Tudo performou muito bem. A carteira de FIIs pagou aluguéis um pouco acima do esperado até, valorizou bastante, as ações dispararam e eu realizei várias delas, e agora estou ainda mais alocado em renda fixa.
Entrei numa espécie de sociedade com outros dois conhecidos muito confiáveis numa empreitada muito interessante e estou esperando um retorno considerável. Não posso dar muitos detalhes agora mas daqui uns meses pretendo fazer um post sobre o tema.

Acho que era só isso. Mês um pouco turbulento na vida pessoal, mas com grandes expectativas para o futuro.

Abraços!

segunda-feira, 27 de abril de 2015

[Livro] A Nascente

Eu levei 10 meses pra ler, mas terminei finalmente. E aqui vai a minha resenha!




A Nascente é uma das grandes obras de Ayn Rand, perdendo em popularidade para A Revolta de Atlas, mas com um conteúdo e objetivo bastante semelhante. Nele, somos apresentados ao herói perfeito de Rand, Howard Roark, um homem que vive para si mesmo e não para os outros. Roark é a idealização de ser humano ideal para a autora, que demonstra nele e em suas ações o modelo humano criador, egoísta, extremamente esforçado, idealista e perfeccionista. Roark não admite que outras pessoas interfiram em seu trabalho como arquiteto, pois a sua obra é a propriedade mais valiosa de sua mente criativa e ele não admite modificações de leigos em seus projetos. O idealismo de Roark é brutal e faz com que o personagem passe por maus bocados em toda a jornada do livro, que o acompanha em um intervalo bem longo de anos, onde ele enfrenta os parasitas da pior espécie, homens que vivem para usurpar o trabalho coletivo, para favorecer incompetentes e para manipular a opinião pública.

Howard Roark enfrenta o tradicionalismo e conservadorismo que mantém atuais formas e conceitos completamente ultrapassados apenas para manter a antiga cultura e respeitar a opinião pública formada de pessoas que não entendem absolutamente nada do assunto. Enfrenta os parasitas, as pessoas sem talento e com imaginação limitada que se restringem a repetir o que os seus antecessores fazem e nada mais do que isso. E os formadores de opinião, os "intelectuais" que destroem o trabalho alheio através de estratégias de manipulação de pensamento das massas, defendendo causas sociais, coletivismos e demonizando o pensamento independente e o ego humano.

A obra brilha em demonstrar Peter Keating como o arquiteto que representa a antítese do trabalhador de Roark: um homem mais focado em ser reconhecido pela sociedade do que realmente em ser um bom profissional. Keating é medíocre em seu trabalho mas sabe bem formar conexões, agradar as pessoas certas e se destacar para se tornar rico e famoso em seu meio. Enquanto pede ajuda para Roark de forma escondida para conseguir fazer seu trabalho, se apropria do talento alheio e forma as conexões corretas para crescer cada vez mais em sua empresa, enquanto Roark é constantemente destruído pela sociedade por tentar fazer a coisa que considera ética, moral e correta: trabalhar honestamente.

Ellsworth Toohey é uma das melhores caracterizações dos sociólogos e colunistas de jornais que vemos hoje em dia: o homem público formador de opinião, embasando o coletivismo como a melhor virtude do ser humano e pregando o altruísmo como regra de vida para todos. Considero o melhor trecho do livro o diálogo final entre ele e Peter Keating, onde ele mostra realmente quais são suas intenções de poder e manipulação da massa travestidas de boas idéias e humanismo. Impossível não traçar inúmeros paralelos entre ele e a quantidade colossal de oportunistas e psicopatas travestidos de jornalistas que temos em nossa mídia brasileira. O relativismo moral, a desvalorização do humano como indivíduo e a destruição do propósito da vida em prol do "bem maior", muito bem representados nesse personagem.

A filosofia objetivista de Ayn Rand é bastante evidente, porém a trama não é tão interessante como A Revolta de Atlas e em algumas partes a história fica sem um rumo evidente. Aqui reside uma das falhas do livro: os personagens principais, Roark e Dominique Francon, são muito surreais, extremamente caracterizados seguindo a filosofia de Rand porém muito distantes do ser humano comum, com suas falhas, dúvidas e imperfeições. Enquanto Roark é o "homem perfeito", Dominique, seu par romântico, é a pessoa que não aceita o mundo como ele é mas debocha dele como uma espectadora de fora do seu próprio corpo, agindo de forma destrutiva e rindo das ironias e hipocrisias da sociedade ao seu redor. A dinâmica do relacionamento deles é bastante esquisita e entediante, um dos pontos que menos gostei do livro. A busca por representar os ideais perfeitos acabam por transformá-los em personagens unidimensionais e robóticos, causando uma certa dificuldade de empatia.

Roark sofre muito e também encontra em seus momentos de confronto com a sociedade a oportunidade de realizar seus discursos em prol do individualismo, egoísmo e criação humana, demonstrando a filosofia da autora de forma clara e muito bem embasada com o histórico do personagem. Entre A Nascente e A Revolta de Atlas eu fico com o último, mas essa também é uma excelente obra de Rand que faz pensar sobre o indivíduo criador e a sociedade em que vive, e o papel do ego humano como o motor do progresso humano.

Dica: no dia da publicação desse post o livro estava por ridículos R$ 15,12 no Submarino. Vale muito a pena.

terça-feira, 31 de março de 2015

Fechamento do mês mar/15

Esse mês eu fiz várias modificações na estrutura da carteira. Vendi um TD Pré-fixado 2017 (nomes novos!) onde eu estava excessivamente alocado e troquei uma parte por TD IPCA 2019 e outra parte eu montei uma carteira de FIIs.

Acredito que os FIIs estejam em um momento muito interessante para o longo prazo pois vários títulos já estão pagando um yield mensal de mais de 1% sem IR o que já é um ótimo retorno e ainda tem espaço pra subir mais enquanto a SELIC não parar de subir também. Estou balanceando a carteira entre alguns poucos FIIs com maior liquidez e robustez (+ segurança - yield) e vários FIIs com menor liquidez porém com yield maior, de forma que eu possa ir remanejando os papéis de forma rápida caso necessário. Tem que ficar de olho na liquidez diária dos papéis, pois em caso de emergência pode ser difícil vender a um preço com lucro.

O target dessa carteira por enquanto é ficar com um yield mensal de 1%. Se a SELIC subir mais, vou elevar o target. Na hora que a SELIC estabilizar ou começar a cair, acredito que os papéis comecem a valorizar gradualmente e aí é só alegria recebendo aluguéis altos e ainda por cima podendo vender com valorização. Quando isso vai acontecer? Sei lá.



A carteira de ações está uma bosta faz meses e vejo vários colegas da blogosfera migrando progressivamente pra outros tipos de investimento. O pessimismo com os rumos do país domina todos os noticiários. Eu passo mal de raiva vendo esquerdista bostejando nas redes sociais. Não aguento mais ver tanta notícia ruim ao mesmo tempo. A faculdade da minha irmã está quase suspendendo as aulas por não ter mais verbas do governo. O almoço está cada vez mais caro e eu estou levando marmita de vez em quando pra não comprometer tanto os aportes. Ficar em casa no final de semana assistindo filminho no Netflix e Popcorn-time está virando regra pois qualquer passeio de merda que você faz custa os olhos da cara. Pra todo lugar que eu olho é só demissão.

Como esse mês foi um mês de ajustes na carteira e eu vendi o TD antes do vencimento acabei pagando um IR maior na venda, além dos custos de corretagens e proventos dos FIIs que eu não recebi ainda, foi um mês fraco porém positivo. Segue o fechamento:

Aporte: R$ 3562,73

Rentabilidade do mês: 1,41%
Rentabilidade desconsiderando o aporte: 0,27%



Abraços!



sábado, 21 de março de 2015

[Games] Cities: Skylines

Faz muito tempo que não posto sobre jogos que remetem a assuntos sobre investimentos, mas é principalmente porque nos últimos meses eu não havia jogado nada de novo na área, até agora. Hoje vou falar sobre um jogo que saiu esse mês, Cities: Skylines!



Com uma idéia muito parecida com Simcity, o jogo permite que você seja um prefeito todo-poderoso criador de cidades, administrando as finanças públicas, impostos, leis, trânsito, linhas de metrô, linhas de ônibus, navios, aeroportos, zoneamento da cidade em áreas residenciais, industriais, comerciais e escritórios, além de cuidar da produção de energia, fornecimento de água, esgoto, coleta de lixo, cemitérios, segurança... ufa! O que não falta é o que fazer durante o jogo.



O jogo em si consiste em desenhar as ruas, avenidas e estradas da cidade (onde a simulação é realmente muito boa) e colocar as construções em suas bordas, assim como determinar as zonas, que vão crescendo sozinhas conforme os moradores forem chegando. Fornecer os recursos básicos é essencial para que eles gostem de morar na sua cidade, mas é importante ficar sempre de olho no dinheiro antes de você quebrar a sua cidade e se afundar em empréstimos. É importante planejar com cuidado o tipo de rua que você vai utilizar ao definir as áreas centrais e industriais de sua cidade, dependendo da expectativa de trânsito esperada para aquela região. Colocar vias pequenas de mão dupla em áreas industriais onde o volume de caminhões é muito grande, é problema na certa. Você também precisa evitar colocar habitações muito próximas de construções poluentes e barulhentas, e precisa definir corretamente as rotas de ônibus que percorrem a sua cidade. Vale utilizar viadutos, rotatórias e estratégias urbanas para melhorar o tráfego e minimizar o uso de semáforos em áreas complicadas.



Um dos diferenciais mais interessantes em comparação aos concorrentes é a possibilidade de determinar bairros específicos na sua cidade, e aplicar políticas distintas a eles. Por exemplo, você pode criar um bairro estritamente residencial, onde é proibido o tráfego de veículos pesados e o estímulo a reciclagem seja incentivado. Outro bairro específico para explorar a indústria do minério. Outro onde o acesso a drogas recreativas seja liberado. E também políticas de impostos exclusivas para certas regiões, estimulando e restringindo o desenvolvimento do que for desejado.

Outro ponto muito interessante é como a Paradox Interactive criou o jogo de forma a ser completamente aberto para modificações e customizações. Através da integração com o Steam, o jogador tem acesso a um acervo gigantesco de criações de outros usuários, como novos modelos de construções e rodovias, além de modificações do jogo, que permite alterar as regras, criar novos modos de visualização e expandir o funcionamento da mecânica interna. Esse tipo de abertura permite com que a comunidade do jogo cresça rapidamente e o jogo evolua e se mantenha atualizado por bastante tempo, além de ajudar a combater a pirataria, pois o acesso ao conteúdo customizado se torna muito trabalhoso a não ser pelas vias legais. Já existem milhares de construções personalizadas disponíveis.

Os gráficos de CS são muito bonitos e apostam no colorido pra suas construções. É possível dar zoom e acompanhar a trajetória dos pedestres e carros durante a vida deles na cidade. O jogo é um pouco pesado, mas é possível alterar a resolução e remover alguns recursos gráficos para melhorar bastante o desempenho.




O jogo está disponível no Steam, podendo ser adquirido também no Nuuvem e Fullgames (ambos ativam o jogo no Steam, então escolha o menor preço) e custa em torno de 50 reais (excelente custo/benefício).


Abraços!