sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Economia em segundo plano

Fala galera,


O que podemos esperar para 2014 para a bolsa brasileira? Na minha humilde opinião, nada. Estamos em um ano bastante crítico envolvendo a nossa política, e a realidade do país hoje é que a nossa bolsa possui atrelado a ela um peso político GIGANTESCO. As pessoas não estão mais comprando a ação de uma ou outra empresa. Elas precisam comprar ações de empresas que irão SOFRER MENOS em um cenário horroroso como o nosso.

A maioria de nós blogueiros de finanças nos inspiramos em livros de grandes gurus de investimentos como Benjamin Graham, Warren Buffett, Peter Lynch e outras figuras relevantes como Robert Kiyosaki, Jesse Livermore, Max Gunther. Mas temos que incluir uma preciosa variável nesse mar de variáveis que usamos para nossos investimentos: o peso do Estado na economia. Variável que para esses autores é bem pequena já que vivem em países onde a liberdade econômica é muito superior.

Últimos 3 anos de Ibovespa

O governo do PT é uma máquina destruidora de valor por onde passa. A Petrobras está destruída, virou uma arma de controle inflacionário. As elétricas tomaram um golpe gigantesco com a MP 579, os bancos sofreram bastante com a loucura de juros e crédito do governo Dilma. O clima de instabilidade e insegurança para os investidores é muito pesado, pois amanhã o Mantega pode aparecer com alguma outra idéia mirabolante intervencionista e um setor inteiro vai ralo abaixo. Para esse ano, temos a copa, uma descarga de dinheiro público para a mão das empreiteiras dos amigos do rei. A copa do mundo do Brasil virou o símbolo perfeito da incompetência, falta de vergonha na cara e absurdo que é a política brasileira. Basicamente nenhuma obra de infra-estrutura que foi alardeada durante sete anos foi realizada; continuamos com uma estrutura ridiculamente capenga para abrigar qualquer tipo de evento, que dirá um desse porte.

Nossa estabilidade econômica foi pra segundo plano para atender os interesses eleitoreiros do partido, que incha cada vez mais o Estado, sufoca nossos empreendedores, cria novos problemas e novos impostos, desvaloriza o nosso dinheiro, sem nenhum respeito ao povo, tudo para se perpetuar no poder por mais 4 anos e continuar com seus planos cada vez mais suspeitos para o Brasil.

Particularmente adotei uma postura mega-defensiva para esse ano, esperando os desdobramentos políticos que podem acontecer até outubro. Acho difícil a chance de uma oposição ganhar por um único motivo: Brasil é um país de pura esquerda, não existe nenhum político de peso relevante para trazer a economia para um rumo mais favorável. Só nos resta esperar por um milagre quase impossível de acontecer. Enquanto isso, o Tesouro Direto continua pagando muito bem. Nada melhor do que o Tesouro para mostrar o real preço que deve ser cobrado por tanta incompetência.


Abraços!

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Fala nerd! Gostei do blog. Difícil ver o cenário assim da da economia, na mão da esquerda. Às vezes penso que a solução seria mesmo sair de sse país, infelizmente para mim é inviável. Fora ainda que, morar em um país onde a maioria da população não está nem aí...

    ResponderExcluir