segunda-feira, 8 de maio de 2017

O que procurar em relacionamentos?

Olá amigos investidores,


No nosso meio da blogosfera de finanças falamos muito sobre investimentos e arranhamos um pouco na parte de relacionamentos amorosos.
Naturalmente se propagou no nosso meio o tal "movimento da Real", que apesar de eu concordar com algumas coisas, se torna muitas vezes extremista na vilanização da mulher e no ceticismo de que não possam existir relacionamentos felizes e saudáveis no mundo. Acaba virando um refúgio de adultos fracassados em experiências amorosas.

Uma coisa que eu considero correta no movimento é evitar acreditar no amor romântico, aquela coisa bonitinha onde toca musiquinha cada vez que o casal se beija, onde o sexo é super lento e sensual e as pessoas estão sempre vivendo na propaganda da margarina. Isso realmente é muito raro na prática e a juventude de hoje está partindo cada vez mais cedo para a putaria e degradação moral, o que desencoraja ainda mais a busca por relacionamentos de longo prazo.

O casamento como algo sagrado e cheio de valores está em completa decadência pois não existe mais a religião como base e sim apenas um contrato do casal com o estado dizendo que a união existe e nada mais. As festas se tornaram verdadeiros espetáculos para agradar o ego feminino e gastar dinheiro, coisa que eu e boa parte aqui dos que lêem deve odiar.

Por isso, é importante refletirmos sobre nossos objetivos pessoais com relacionamentos. Nós aqui cuidamos do dinheiro e geralmente isso é uma tarefa muito simples comparada a de manter uma boa relação funcionando. Dinheiro é puramente matemática e comportamento. Se você alinhar corretamente seu conhecimento financeiro com os melhores hábitos o caminho para o sucesso pode ser trilhado sem maiores desafios.

Vejo muitas pessoas sofrendo no nosso meio (incluindo eu mesmo) criando sentimentos ruins e frustrantes sobre qual rumo tomar na vida. A busca pelo relacionamento perfeito cria expectativas irreais mas a opção de ficar sozinho também pode ser fantasiosa e tomar rumos desagradáveis. Vou tentar fazer uma lista do que devemos considerar:

Características encontradas em relacionamentos bons:


  • Boa companhia para todos os dias
  • Ter alguém para fazer programas a dois
  • Estabilidade nos sentimentos
  • Sexo mais satisfatório com química do casal
  • Dividir as tarefas do dia-a-dia
  • Construir uma família com ou sem filhos
  • Desenvolvimento pessoal
  • Aprendizados e novas experiências
  • Planejamento familiar

Características encontradas em relacionamentos ruins:

  • Comodismo e insatisfação
  • Responsabilidades com a outra pessoa
  • Obrigação de se relacionar com os membros da família da parceira
  • Sexo monótono ou ruim
  • Aceitar características ruins da parceira
  • Interferência nos hábitos financeiros
  • Submissão às vontades da parceira
  • Perda de interesse em cuidar da saúde
  • Brigas e estresse constante
  • União forçada por falta de dinheiro ou pelos filhos


Acredito que todos nós buscamos somente as características boas, porém infelizmente quando se tratam de sentimentos o nosso cérebro não funciona de forma tão eficiente e racional quanto deveria.
O lado afetivo do ser humano é baseado em experiências e modelos que vivenciamos ou observamos desde bebês até a adolescência, e muitas vezes somos levados a repetir esses padrões de forma consciente ou inconsciente na vida adulta, sendo eles bons ou ruins.

Os vídeos abaixo do canal The School of Life ilustram bem como as relações funcionam - e ajudam a entender porque nos comportamos da forma que nos comportamos:






Ninguém nos ensina corretamente como procurar e lidar com relacionamentos - assim como acontece com a educação financeira. Esse tipo de autoconhecimento deve ser buscado para que possamos encontrar a satisfação nessa área de nossas vidas e evitar as armadilhas que vemos diariamente em casais e solteiros infelizes. Assim como o sucesso financeiro, acredito que é perfeitamente possível encontrar o sucesso no amor; porém é muito mais difícil do que chegar àquele primeiro milhão.

Abraços!

5 comentários:

  1. Fala Nerd, primeiro de tudo obrigado por suas considerações no post anterior, me incentivou a procurar ajuda. Sobre os relacionamentos, ainda bem que eu não tenho neura com isso, gosto de ser sozinho, morar sozinho, não sinto falta, acho que em primeiro lugar a pessoa deve se descobrir, relacionamento é para somar, caso não encontre que mal há em ficar só? assim como vc eu também acompanho o movimento da real, mas não sou extremista rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal Stifler... vá atrás porque hoje em dia achar ajuda é muito fácil e os remédios são bem tranquilos.

      Concordo 100% com o que disse quanto a ser sozinho. Acho ótimo se sentir primeiro satisfeito com sua própria vida ao invés de procurar uma pessoa que te dê algum norte, coisa que pessoas fracas buscam.

      Abraço!

      Excluir
    2. Isso Stifler .. procure ajuda .. para de pegar a mãe dos outros.... rs

      Excluir
  2. Um rabo de saia pode transformar o cara de um potencial investidor em um beta disposto a viver uma vida de pobreza e sofrimento por causa de uma mulher.

    E quantos já conheci, que tinham tudo pra ter uma ótima vida e se perderam. Hoje em dia tentam se consolar naquela famosa frase: "Ah, a gente não tem a melhor condição de vida, mas nos amamos muito, temos filhos lindos e somos felizes".

    No que ter filhos lindos e ser feliz te ajuda na vida? Um filho mal planejado só te ajuda a baixar a cabeça e continuar trabalhando que nem um burro de carga...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assino embaixo e o contrário (mulher com potencial se junta com um cara derrotado) também acontece. Sad but true.

      Excluir