sábado, 11 de fevereiro de 2017

Islã

Hora de polêmica!

O mundo está sendo invadido pela onda mais estúpida de esquerdismo que a humanidade já vivenciou e cujo objetivo principal é destruir completamente a sociedade ocidental que foi criada com base na cultura judaica/cristã.
A esquerda mundial fez o alinhamento mais bizarro já visto na intenção de detonar o capitalismo e conquistar a tão sonhada igualdade universal que nos tornará formigas a serem adestradas por um Estado gigante e totalitário: a promoção do islamismo e a invasão da Europa por seus seguidores de forma massificada e sem controle.
Antes de reclamarem da crise dos refugiados, alguns dados bastante relevantes:
60% dos imigrantes que chegam a Europa não são refugiados. Estão apenas saindo de sua terra natal para tentar a sorte em um país melhor.
Grande parte desses imigrantes são homens jovens fortes em idade militar. Aquela imagem romantizada das famílias com crianças fugindo da guerra infelizmente é a grande minoria. O que temos ali são possíveis soldados invadindo o território europeu no maior cavalo de tróia já visto pela humanidade.

Por que a esquerda está promovendo essa agenda?

Esquerdistas em geral odeiam todos os valores que fazem o ocidente tão bom: propriedade privada, acumulação de capital, cristianismo, família tradicional. Todos esses elementos que moldaram boa parte da cultura são obstáculos para uma agenda socialista onde o Estado deveria ser o Deus da civilização, cuidando de todos com a ternura de um pai carinhoso.
Os jovens de hoje vão para a faculdade para aprender que são seres especiais e que o mundo é um lugar mágico onde todos os problemas podem ser resolvidos transformando os humanos em formigas sem pensamento livre, submetidos a um poder central que irá ditar todas as regras de nossa vida, nos colocando em uma realidade utópica maravilhosa onde todas as injustiças serão eliminadas.
A estupidez da esquerda é tamanha que o uso da burca está sendo promovido como um sinal de empoderamento feminino. Qualquer criança de 7 anos consegue ser mais coerente do que o discurso esquerdista que está sendo aplicado para promover o islamismo.
A verdade é que o islamismo está sendo usado como uma ferramenta da esquerda para conseguir atingir a maldita sociedade igualitária que tanto sonham, destruindo todos os valores que moldaram o ocidente. A promoção da agenda maldita que consegue ao mesmo tempo promover o extremo-feminismo e defender que o povo aceite seus bairros, escolas e igrejas sendo invadidas por uma cultura machista repugnante que os odeia e os enxerga como infiéis.

Quais são as consequências?

Bairros tomados por muçulmanos que não aceitam outra lei a não ser a Sharia (lei islâmica).
Mulheres sendo estupradas e molestadas ao andarem na rua.
Mulheres sendo agredidas violentamente por muçulmanos.
Crianças sendo abusadas e parques sendo tomados por adultos violentos.
Bairros sendo invadidos por passeatas de muçulmanos violentos.

Tudo que estou falando aqui é real e pode ser conferido nos vídeos abaixo, para quem acha que está havendo algum exagero ou teoria da conspiração.















Alguns idiotas dizem que devemos respeitar todas as religiões e alguns chegam a dizer que o islamismo não é muito diferente do cristianismo, que também promoveu guerras e conflitos no mundo inteiro. Temos abaixo o vídeo de um muçulmano convertido que explica com mais detalhes as diferenças entre cada religião. Vejam até o final.





Essa é a crise mais grave que está crescendo diante de nossos olhos e basicamente todos os líderes mundiais estão pouco se importando com isso, pois atende aos objetivos da esquerda. A maioria dos países islâmicos não são democráticos, com seus líderes vivendo na riqueza absoluta enquanto o povo se satisfaz com a cultura bárbara promovida pelo alcorão. Um prato cheio para todos os amantes de ditaduras como o patético primeiro-ministro canadense.





Em pouco tempo a Europa será de maioria islâmica e todos os IDIOTAS ESQUERDISTAS que lá vivem terão de fugir para qualquer país civilizado que ainda os receba, quando perceberem que seus cartazes de apoio à imigração descontrolada serviram apenas para que o vizinho gay fosse condenado à morte pela Sharia, que suas mulheres perdessem o direito de andar livremente e que o vazio do secularismo fosse tomado por uma religião que promove o ódio e a destruição de todos que não a seguirem.


As perguntas que ninguém está fazendo pois o politicamente correto não permite:

  • Como poderemos integrar a uma sociedade livre, com liberdade religiosa, sem interferência da igreja com o Estado, uma outra cultura que prega uma religião única, a morte dos infiéis, e um código de leis a serem seguidos completamente incompatível com a nossa?
  • O que acontecerá quando eles se tornarem a maioria em uma sociedade cuja taxa de natalidade é de 1,8 crianças por casal enquanto a deles é de 8,1?
  • Até onde podemos ceder ao "costume religioso" quando isso entra em conflito com as leis que moldaram a sociedade livre?
  • Qual o impacto no desenvolvimento de uma sociedade ao incluir uma cultura que tem aversão pela ciência e parou no tempo?


Amiguinhos esquerdistas, saiam da bolha em que vivem e lutem para que a sociedade ocidental que vocês tanto amam odiar não seja realmente destruída por uma cultura bárbara que trará o fim de toda a liberdade que vocês tanto valorizam antes que seja tarde demais.

O autor dessa tirinha genial teve sua conta no Twitter suspensa sem maiores detalhes, provavelmente por ofender os esquerdistas que comandam a empresa. Ele continua no gab.ai.






11 comentários:

  1. A esquerda nunca teve compromisso com a coerência, ela só que o poder. Não é problema para a esquerda defender o islamismo e ao mesmo tempo promover o feminismo (estupram, espacam), o movimento lgbt (são decaptados), o uso de drogas (recebem de chibatadas a pena de morte, dependendo do caso)...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Corrigindo...
      ... ela só QUER o poder...

      Excluir
    2. Exatamente. E a galera serve como massa de manobra

      Excluir
  2. Ótima análise. Pouca gente enxerga que o esquerdismo (incluindo o feminismo, gayzismo, abortismo, relativismo etc) é um trator para destruir os valores tradicionais cristãos (principalmente minar a Igreja Católica, a educação tradicional e a família tradicional). E no lugar vazio, caótico, pretendem colocar o islã. Por isso que raramente vemos protestos de feministas contra o islã, pelo contrário vemos que elas apoiam como um cultura diferente que merece ser respeitada. E o islã é completamente patriarcal, opressor, machista e homofóbico. Bizarro não?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É engraçado pois é tão óbvio que isso vai dar merda logo e mesmo assim as pessoas continuam completamente cegas.
      Estão deixando de lado uma religião cujo valor universal é o amor e perdão para dar lugar a uma que traz consigo um código de leis completo de como a sociedade deve funcionar. E que não permite exceções.

      Excluir
  3. Salve, Nerd! Vou organizar meus pontos em tópicos:

    1- Nada disso aconteceu ao acaso. Os grupos terrorista que atuam na Síria, incluindo o IS, receberam financiamentos e armamentos dos EUA, Arábia Saudita, Qatar e Israel para derrubar o Bashar Al Assad. Lembro que a Hillary Clinton dava entrevistas entusiasmadas sobre a Primavera Árabe e a imposição da "democracia" nos países árabes.

    2- A estratégia é criar um problema para propor a solução. Cria-se a guerra civil e propõe-se a solução de acolher os "refugiados".

    3- A democracia é uma ameaça à humanidade e é ainda mais ameaçadora para o Oriente. Veja o exemplo: Síria - Ditadura - Liberdade Religiosa e leis seculares. Paquistão - Democracia - Shariah escolhida "democraticamente" pelos cidadãos.

    Daria para fazer muitos mais tópicos mostrando como essa situação é "estranha" e como a mídia convencional não cobre nem 1% do que realmente acontece.

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é... o assunto é muito extenso. O assustador é ver o quanto a mídia trata o assunto com viés ideológico esquerdista sempre.

      Abraços!

      Excluir
  4. Ótimo texto.

    Só gostaria de pontuar seu texto no fato dos "tradicionais valores cristãos".

    Se falamos tanto em liberdade econômica, não podemos influir nos valores das pessoas. Independente da religião.

    Cada pessoa pode ter seus valores, seguindo a religião que for. PORÉM, uma coisa tem de ficar muito clara nos países ocidentais, e eu apoio fortemente a criação de leis e políticas que ASSEGUREM (mais do que as leis atuais tentam) a liberdade das pessoas. Não vejo problema algum em meu vizinho ser islâmico e praticar os valores que ele acha correto. Mas JAMAIS quero que ele venha um dia à minha casa, me obrigar a seguir o que ele acha certo ou errado.

    As pessoas que não tem nenhum problema com a justiça, tem o direito de imigrar para onde quiserem, DESDE QUE respeitem e assimilem a cultura e os costumes da sociedade daquele país.

    Enquanto o ocidente continuar engolindo a intolerância e as barbáries do islamismo, seguimos rumo ao caos total...

    ResponderExcluir
  5. Enquanto a esquerda prega a feminilização dos homens (essa geração 'palavras machucam'), o falso "empoderamento" da mulher e essas briguinhas de menor importância, do tipo que tipo de banheiro um(a) transex deve usar, o pessoal do estado islâmico vai se infiltrando, estuprando as "empoderadas" e os homens que poderiam defender são sensíveis demais para isso.

    ResponderExcluir